.

.

.

Pesquise no Site

Boletim Sustentável

Preencha seu e-mail abaixo para receber nossa newsletter:

.

.

Mundo da Sustentabilidade
Bairros pobres nos EUA ganharão paineis solares comprados com dinheiro de poluidoras

Bairros pobres nos EUA ganharão paineis solares comprados com dinheiro de poluidoras

Bairros pobres no estado da Califórnia, nos Estados Unidos, receberão painéis solares comprados com o dinheiro de empresas que poluem o meio ambiente. O projeto foi idealizado pela ONG Grid Alternatives, de Oakland, e utiliza a verba resultante de uma lei estadual que exige medidas compensatórias das companhias poluidoras.

Ao todo, 14,7 milhões de dólares do fundo serão utilizados e, para as famílias que receberão os painéis, o custo será zero. A ONG pede apenas que os beneficiados ajudem na instalação do equipamento e que alimentem os voluntários –, mas isto não é obrigatório.

 
Solução para pobreza: dar o peixe e ensinar a pescar

Solução para pobreza: dar o peixe e ensinar a pescar

O debate sobre o combate à pobreza às vezes cai na oposição entre "dar o peixe" ou "ensinar a pescar". Na verdade, o que costuma funcionar é uma combinação das duas coisas.

É essa a conclusão de um estudo conduzido por um grupo internacional de 9 economistas que incluiu Abhijit Banerjee, do Massachusetts Institute of Technology (MIT), Dean Karlan, da Universidade de Yale, e Jeremy Shapiro, da Universidade de Princeton.

O projeto "Graduation" envolveu cerca de 10.495 participantes identificados como "os mais pobres dos pobres"; metade vivia com menos de US$ 1,25 por dia.

 
Polvos e lulas conseguem "enxergar" usando a pele

Polvos e lulas conseguem  enxergar  usando a pele

A classe dos cefalópodes é conhecida pela capacidade de se camuflar no ambiente. Os polvos, por exemplo, podem mimetizar a cor e textura de uma pedra ou um coral. Acreditava-se que essa capacidade devia-se principalmente aos grandes e poderosos olhos desses animais.

Mas dois novos estudos mostram que proteínas encontradas nos olhos desses animais também estão presentes na pele dos cefalópodes, permitindo que eles detectem diferentes tipos de luz sem a interferência do cérebro nesse processo.

 
Roma sofre com lixo e mau cheiro nas ruas

Roma sofre com lixo e mau cheiro nas ruas

Roma está suja, cheia de lixo que transborda dos contêineres e caem nas calçadas, enquanto a Prefeitura, o órgão responsável pelo recolhimento dos resíduos (AMA, na sigla em italiano) e um consórcio privado, Colari, jogam de um para o outro a responsabilidade pela situação. A situação que desagrada os moradores e turistas da capital italiana foi admitida pelo prefeito Ignazio Marino, que prometeu regularizar a coleta e o processamento do lixo urbano. Com as altas temperaturas da primavera romana, a sensação de desconforto é agravada pelo mau cheiro.

A população está zangada e se queixa das grandes quantidades de sujeira que se amontoa nos contêineres e lixeiras da cidade. Alguns pontos estão em situação crítica, com o lixo nas ruas e obstruindo calçadas.

 
A importância de cada plâncton para o planeta

A importância de cada plâncton para o planeta

Em setembro de 2009, um veleiro saiu da Bretanha francesa para o que seria a primeira expedição científica global para estudar o plâncton, organismos microscópicos fundamentais para o equilíbrio marinho. Por pouco mais de quatro anos, os cientistas da Tara Oceans enfrentaram ameaças de piratas, ventos e tempestades para recolher 35 mil amostras de 210 regiões em todos os oceanos da Terra. Os resultados das análises revelaram, em cinco estudos publicados na quinta-feira (21) na revista Science, que esses organismos são mais diversos, variados e importantes para o ecossistema do que se imaginava. Descobriu-se, por exemplo, que, em sua maior parte unicelulares e invisíveis a olho nu, os minúsculos plânctons, antes pouquíssimos conhecidos pela ciência, são responsáveis por produzir metade do oxigênio encontrado na Terra.

 
Pesquisadores desenvolvem célula solar mais eficiente

Pesquisadores desenvolvem célula solar mais eficiente

Apesar de toda a atenção que se dá ao debate sobre mudanças climáticas, um número pode parecer desanimador: hoje, 80% da energia consumida no mundo vem de fontes fósseis, como petróleo e carvão. Segundo estimativas, porém, as energias renováveis representarão 40% do consumo até 2030 e 90% até 2060. Só que, para que se atinja essas metas, algumas evoluções tecnológicas precisam ser realizadas. Uma delas é a melhora da eficiência dos painéis solares, que ainda representam apenas 0,7% do total de energia renovável consumida no planeta.

 
Desigualdade é a maior em 30 anos. Dá pra reverter?

Desigualdade é a maior em 30 anos. Dá pra reverter?

A desigualdade não para de subir há mais de 30 anos na maioria dos países ricos, de acordo com um relatório da Organização para Cooperaçao e Desenvolvimento Econômico (OCDE) lançado hoje.

"Nos países da OCDE, os 10% mais ricos da população ganham 9,6 vezes a renda dos 10% mais pobres. Essa relação era de 7:1 nos anos 80, subiu para 8:1 nos anos 90 e para 9:1 nos anos 2000", diz o relatório.

 
Empresa espanhola quer gerar energia eólica com turbinas sem hélices

Empresa espanhola quer gerar energia eólica com turbinas sem hélices

Aquelas enormes turbinas com pás usadas para gerar energia eólica podem estar com os dias contados graças a uma empresa espanhola. Chamada de Vortex Bladeless, a companhia conta com um projeto de torre que dispensa as hélices, mas que é feita do mesmo material delas e balança para frente e para trás para gerar eletricidade.

De acordo com uma reportagem da Wired, a ideia dos dispositivos – que foram batizados de Vortex Mini Vortex Gran e começaram a ser projetados ainda em 2010 – é aproveitar um efeito aerodinâmico conhecido como vorticidade, “que produz um padrão de vórtices giratórios”. O fenômeno é considerado um inimigo “de arquitetos e engenheiros, que constantemente têm tentado contornar esses redemoinhos de vento”, mas também tinha potencial.

 
Alemanha procura talentos na área de sustentabilidade

Alemanha procura talentos na área de sustentabilidade

A Alemanha vai abrir as portas de seus principais centros de pesquisa em desenvolvimento sustentável para jovens talentos da ciência de todo mundo, inclusive brasileiros.

A competição Green Talents Award 2015, realizada pelo Ministério Federal da Educação e Pesquisa da Alemanha (BMBF), vai selecionar os melhores projetos de pesquisa na área de sustentabilidade e inovação. As inscrições são feitas pela internet estão abertas até o dia 2 de junho.

Nesta edição, os escolhidos do júri formado por especialistas da Alemanha, terão garantida a participação em um fórum científico (Science Forum 2015) que está previsto para ocorrer entre os meses de outubro e novembro deste ano.

 
'Baleia mais solitária do mundo' será estrela de documentário financiado por Leonardo DiCaprio

 Baleia mais solitária do mundo  será estrela de documentário financiado por Leonardo DiCaprio

Após colaborar com o documentário "Virunga", sobre a situação de gorilas em reservas africanas e indicado ao Oscar deste ano, o ator Leonardo DiCaprio mira a conservação das baleias. Ou melhor, apenas uma: "a baleia mais solitária do mundo". A ideia do filme, em fase de pré-produção, é encontrar o animal, que apenas é ouvido e jamais foi visto. E cujo canto (o característico e encatador som emitido pelas baleias) é diferente de todos os outros já ouvidos na natureza.

Também conhecido como "baleia dos 52 Hertz", o exemplar foi descoberto em 1989 por cientistas do Instituto Oceanográfico Woods Hole, nos Estados Unidos. Eles ouviram um canto de frequência mais alta que o comum para baleias, que costumam ter entre 10 e 39 Hertz (Hz). Apelidada de "52 Hz", por emitir o som nessa frequência estranha para a espécie, a baleia desconhecida foi ouvida novamente em 1990 e 1991 e os cientistas a escutam anualmente desde 2004.

 
Publicações internacionais sobre biodiversidade ganham acesso livre

Publicações internacionais sobre biodiversidade ganham acesso livre

As coleções de livros e outras publicações em papel pertencentes às bibliotecas das principais instituições de pesquisa no mundo – incluindo as do Brasil –, com acervos relevantes sobre biodiversidade, estão sendo digitalizadas e disponibilizadas para acesso livre na internet por meio do consórcio internacional de bibliotecas botânicas e de história natural Biodiversity Heritage Library (BHL).

Lançada em 2006, nos Estados Unidos, com o objetivo de tornar a literatura mundial sobre biodiversidade disponível por meio do acesso aberto e facilitar seu uso em projetos de pesquisa e outros fins, a iniciativa evoluiu e resultou na criação da rede global da BHL (gBHL), com a participação da África do Sul, Austrália, China, Egito, Estados Unidos e Europa. O Brasil integra a iniciativa por meio da rede BHL-SciELO.

 
Primeira ciclovia solar do mundo gera energia na Holanda — e surpreende

Primeira ciclovia solar do mundo gera energia na Holanda — e surpreende

Conhecida como o país dos moinhos de vento, dos sapatinhos de madeira e das tulipas, a Holanda também é reduto dos apaixonados por bicicletas. Não por acaso, é lá que se encontra a primeira ciclovia do mundo que capta luz solar e a transforma em energia elétrica.

Nos primeiros seis meses de teste, a ciclovia protótipo, inaugurada em novembro de 2014, apresenta resultados que já superam as expectativas de seus criadores.

 
Mapas colaborativos ajudam em resgastes no Nepal

Mapas colaborativos ajudam em resgastes no Nepal

Um site de mapas editado por voluntários tem ajudado no auxílio a sobreviventes de terremotos ocorridos no Nepal. Mais de 4 mil pessoas se uniram para acrescentar informações ao aplicativo OpenStreetMap (OSM), baseando-se em fotos de satélites e informações de GPS.

O OpenStreetMap, maior app de mapeamento feito por voluntários na internet, conseguiu registrar 21.241 quilômetros de estradas e 110.681 de construções, quadruplicando a milhagem e aumentando em 30% o número de edifícios mapeados em apenas 48 horas. Os mapas estão sendo utilizados para entregar auxílio a sobreviventes, como comidas, medicamentos, e auxiliam até em episódios de resgate.

 
App encontra donos para cachorros abandonados

App encontra donos para cachorros abandonados

Não faltam estudos que mostrem como a relação entre homem e cão é benéfica para os dois. Já foi provado que os cães realmente amam seus donos e que crianças chegam a preferir o contato com os pets a lidar com os irmãos, em momentos delicados. Mesmo assim, a Organização Mundial da Saúde estima que existam mais de 30 milhões de animais abandonados só no Brasil, dos quais 20 milhões são cachorros e 10 milhões, gatos. Um estudo da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da USP em parceria com a prefeitura estima que 2,5 milhões de cães e 562 mil gatos domésticos estão abandonados só em São Paulo.

 
Descoberto o primeiro peixe de sangue quente

Descoberto o primeiro peixe de sangue quente

Um estudo da Agência Nacional Oceânica e Atmosférica (NOAA), órgão dos Estados Unidos, revelou a Opah como a primeira espécie de peixe composto inteiramente por sangue quente, dando-lhe vantagem competitiva nas profundezas frias do oceano. Enquanto mamíferos e aves em geral mantêm a temperatura do corpo alta, o opah é o primeiro peixe que consegue fazer o mesmo.

O peixe prateado, do tamanho de um pneu de automóvel, pode ser encontrado em quase todos os oceanos. Mas é principalmente achado no Caribe, nos Estados Unidos e na Argentina. Ele vive centenas de pés abaixo da superfície, em águas frias mal iluminadas.

 
Liderança para Transição: Escola Schumacher Brasil abre inscrições para programa de três meses

Liderança para Transição: Escola Schumacher Brasil abre inscrições para programa de três meses

São muitos os desafios do novo milênio. A sociedade global vive uma crise ambiental, social, econômica e espiritual. Para enfrentar este difícil cenário, serão necessários também novos tipos de líderes: pessoas engajadas em mudanças nestes diferentes setores, que busquem ampliar sua visão e prioridades sobre o mundo.

Com foco neste público, a Escola Schumacher Brasil vai oferecer o programa "Liderança para Transição". O curso inclui aulas presenciais em São Paulo e na sede da instituição internacional, na Inglaterra. A duração será de três meses, com início em setembro e término em dezembro.

 
Quanto custa um smartphone para o planeta? É 'salgado'

Quanto custa um smartphone para o planeta? É  salgado

O mercado global de smartphones não para de crescer. Com quase um bilhão de aparelhos produzidos por ano, estes pequenos computadores de bolso revolucionam a forma como vivemos. Apesar do tamanho diminuto, eles também requerem grande quantidade de matérias-primas para serem produzidos, além de água, terra e outros recursos naturais.

Estudo feito pela consultoria ambiental Trucost para a ONG Friends of the Earth traz alguns dos números invisíveis da pegada ecológica da produção desses aparelhos. Segundo a pesquisa, a produção de um smartphone genérico demanda nada menos do que 18m² de terra e 12.760 litros de água (o equivalente a cerca de 160 banhos pelos cálculos da ONG).

 
Seis plantas medicinais para ter em casa

Seis plantas medicinais para ter em casa

Quem nunca tomou um chá de camomila antes de dormir? O uso terapêutico das plantas existe há milênios. A farmacopeia do Egito Antigo, de 2.600 a.C., já indicava o uso de mais de 700 espécies. Hoje, conhecem-se cerca de 50 mil espécies medicinais. Com o tempo, graças ao aprofundamento nos conhecimentos da botânica e da farmacologia, foi possível esmiuçar os diferentes efeitos dessas plantas.

Nesta semana, chegou ao Brasil um dos trabalhos mais completos já feitos sobre o assunto, o livro Plantas Medicinais em Casa: a ajuda mais natural para cada ocasião (tradução de Téo Lorent; Escrituras Médicas; 240 páginas; 49 reais). As autoras, a farmacêutica María Tránsito López e a jornalista Carlota Máñez, ambas espanholas, apresentam 130 plantas que podem ser utilizadas para tratar os mais diversos problema de saúde.

 
Carro autônomo do Google poderá entender sinais de ciclistas

Carro autônomo do Google poderá entender sinais de ciclistas

Os carros autônomos do Google, desenvolvidos pela empresa desde 2005, serão capazes de reconhecer sinais feitos por ciclistas, ajudando o veículo a desviar deles. O anúncio demonstra o progresso no sistema de navegação do automóvel, que identifica pessoas, animais e objetos a fim de evitar acidentes na via.

O sistema operacional do automóvel utiliza dispositivos como câmeras, sensores e radares que garantem uma navegação segura. Exemplo disso é a capacidade que o sistema tem de reconhecer movimentos - como sinais das mãos - dos ciclistas e de agir de acordo com a situação, seja para reduzir a velocidade ou desviar.

 
Nova bateria Powerwall, da Tesla, está esgotada até 2016

Nova bateria Powerwall, da Tesla, está esgotada até 2016

Mal se passou uma semana desde que Elon Musk, mente por trás da Tesla, anunciou a Powerwall - uma bateria que promete revolucionar a forma de prover energia limpa para casas e escritórios por um dia inteiro - e a novidade está esgotada até meados de 2016. No entanto, ainda é possível fazer pedidos do produto, revelou o CEO na última quarta-feira (6), em conferência telefônica com a imprensa.

Durante esse período, foram realizadas 38 mil reservas para o sistema que abastece casas, que começará a ser comercializado no final do ano, e 2,5 mil reservas para outra versão do sistema, com baterias maiores, de escala comercial.

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 10 de 89