Pesquise no Site

Boletim Sustentável

Preencha seu e-mail abaixo para receber nossa newsletter:

.

.

Publicidade se alia à sustentabilidade

A propaganda brasileira deu um importante passo para promover a produção de publicidade responsável e o consumo sustentável. Foi anunciado nesta quinta-feira (31) durante reunião da executiva nacional da Abap (Associação Brasileira de Agências de Publicidade) o lançamento dos “Indicadores de Sustentabilidade da Propaganda Brasileira”.  O encontro está sendo realizado em Imbassai, na Bahia, e abriu o evento “Nordeste. A bola da vez”, que vai reunir até domingo empresários de comunicação de todo o país.

Quando estiverem concluídos, os indicadores de sustentabilidade serão um conjunto de parâmetros e diretrizes para que as agências de publicidade possam adotar práticas sustentáveis em suas atividades e mensurar seu grau de envolvimento nessas ações. Permitirão, na prática, que as agências façam uma auto-avaliação sobre suas práticas internas e junto a seus clientes, parceiros e fornecedores. E vão estimular as agências a colocar os impactos socioambientais em pauta na hora de criar um anúncio, de discutir um planejamento, de definir um mapa de mídia e até no momento de contratar um fornecedor.  A Abap pretende com essa iniciativa criar um ranking nacional de sustentabilidade entre as agências, incentivando a adoção dessas práticas positivas.

“Vai ser um debate público e democrático”, afirma Luiz Lara, presidente da Abap, ao citar todo o processo de aprovação desses indicadores. No início de abril será lançado um hotsite com o resultado do trabalho inicial entre a Abap e a ESPM (Escola Superior de Propaganda e Marketing), em que foram listados 22 indicadores de sustentabilidade. Pelas quatro semanas seguintes serão recebidas sugestões e críticas da sociedade. Após essa fase serão realizadas rodadas técnicas presenciais com representantes de agências e de veículos. Após todos esses fóruns de discussão haverá a redação final dos índices.

“Essa é mais uma iniciativa da Abap que mostra como a indústria da propaganda funciona como uma alavanca de desenvolvimento responsável do país. A publicidade incentiva o consumo, constrói e posiciona marcas, faz a roda da economia girar. Tudo isso de forma responsável”, diz Luiz Lara. “Vivemos na era da comunicação e do conhecimento. E uma das missões da propaganda moderna é traduzir numa linguagem simples esse conceito de sustentabilidade, mostrar que ele está por trás dos hábitos diários das pessoas.”

Os indicadores iniciais, que receberão sugestões e críticas nas próximas semanas, levantam questões como: monitoramento do gasto de energia das agências, incorporação de princípios éticos, se há campanhas voluntárias para comunidades do entorno das agências, entre outras.  Segundo Marcelo Diniz, um dos responsáveis pela criação desses índices, a iniciativa ajudará a mostrar o valor social da propaganda.

Em paralelo aos indicadores, será lançado o “Prêmio Abap de Sustentabilidade”, com o objetivo de estimular as agências a participarem desses processos com investimentos de responsabilidade social junto à comunidade. Haverá duas categorias: uma só para as agências de publicidade e uma para a agência em conjunto com o cliente. “Vamos premiar pela qualidade das iniciativas”, afirma Diniz.

 

Fonte:

 

Redação
adnews
01/04/2011